Bispo Tito Oscar

image582No ano de 1935, na cidade de Uberaba, Estado de Minas Gerais, nascia o jovem Tito Oscar Almeida Jr. filho de Tito Oscar Almeida e Natalia de Souza Almeida. Neste mesmo dia acontecia o casamento de uma de suas irmãs, Aparecida e a morte de um membro da família de Dona Natalia. A alegria pela chegada do Tito superou os momentos de tristeza que invadiu a família Almeida.

Seu pai, foi um conceituado alfaiate na cidade de Uberaba. Conquistou muitos amigos e fregueses. O jovem Tito cresceu quando a cidade ainda era bem provinciana. O bairro onde moraram, casa construída nas horas vagas pelo Sr. Oscar, era um pouco afastado do centro. Chamado Vila Maria Helena, abrigava muitas famílias que juntas formavam uma grande família. Todos se conheciam. Todos se envolviam nos pequenos e grandes desafios.

Estudou nos Colégios Triângulo Mineiro e Diocesano, este dirigido na época pelos irmãos maristas. Aos dezoito anos ingressou no Tiro de Guerra 59 onde recebeu o certificado de reservista.

No ano de 1955, com vinte anos de idade, deixou sua cidade natal e partiu para o Rio de Janeiro para concluir seus estudos. Em 1956 entrou para o quadro de funcionalismo publico, exercendo a função de Técnico de Laboratório. Envolvido pelo trabalho e incentivado pelo seu irmão médico, Dr. Wilson, apaixonou-se pela carreira médica. Entrou para a Faculdade Federal Fluminense, onde diplomou-se em Farmácia, na especialidade de Bioquímica.

Durante dezesseis anos trabalhou no Hospital Central Souza Aguiar, e na clínica Prontocór, onde conheceu sua atual esposa, Raquel.

Por convite de sua então namorada, foi visitar a Igreja Assembléia de Deus de São Cristóvão, onde se converteu.

Em 1961 com o início dos trabalhos da Cruzada de Nova Vida, dirigida pelo pastor Roberto McAlister, envolveu-se com o trabalho, participando ativamente do mesmo.

Foi o primeiro diácono ordenado na Igreja de Nova Vida em Bonsucesso. Isto aconteceu em 1965, dois anos depois, foi chamado ao ministério pastoral, onde dirigiu a igreja até 1970, ano que se transferiu para a sede nacional.

Ao lado do pastor Roberto McAlister exerceu a liderança pastoral da Igreja durante vários anos. Quando o pastor Roberto se ausentou do país, para desfrutar de um ano sabático, período que durou dois anos e meio, o pastor Tito assumiu a direção da Igreja sede, e foi diretor geral da Rádio Relógio Federal, onde criou vários programas de rádio.

A convite do pastor Roberto, que na ocasião residia em Roma, viajou para viabilizar a mudança de estrutura da Igreja de Nova Vida. Juntamente com outros líderes da América, decidiu-se por adotar o sistema episcopal de governo. Voltando ao Brasil, o pastor Tito ministrou várias aulas sobre a estrutura da igreja, chegando a conclusão de que o sistema era viável para a Nova Vida. Com o retorno do pastor Roberto, marcou-se a ordenação dele ao episcopado, sendo ele ordenado como Bispo Primaz.

Em 1983 com o crescimento da Igreja, o pastor Tito foi ordenado ao episcopado, colaborando assim com o Bispo Roberto. Juntos fizeram um grande trabalho. Criaram o programa Coisas da Vida na TV Tupi, que alcançou todo o Brasil, além dos programas de Rádio como o “Bom Dia Brasil”.

Por uma série de fatores, em 1985 o bispo Tito foi designado para ser o pastor da Igreja de Nova Vida de São Paulo. Tem o curso de mestrado em Teologia e já publicou cerca de dezesseis livros, por várias editoras. O seu último lançamento foi feito pela nova Editora Conselho, criada para viabilizar os trabalhos da denominação.

4473952708_2e78c108a1Na capital Paulista, tem exercido o seu ministério pastoral, e lidera também o Conselho de Ministros das Igrejas de Nova Vida, como o Bispo Sênior.

Fez parte da diretoria do Conselho de Pastores de São Paulo e do Cimeb.

É casado com Raquel Fontes de Almeida, tendo dois filhos também casados, Márcia e Marcelo. É avô coruja de duas lindas meninas gêmeas, Maria Luiza e Laura.